30/10/2006

Voltei!

Voltei, Pai Santo!
Depois de uma semana difícil em que se sucederam os trabalhos para a escola, os trabalhos da casa, as reuniões e as visitas ao hospital, pensei que o sábado seria sereno. Tal não aconteceu!
O roubo dentro da Igreja, a histeria da vítima, a guarda, sei lá! Tanta confusão na minha cabeça.
Ficou-me a experiência!
A vontade de virar as costas e dizer:
Que se lixe!
Mas não foi isso que me pediste!
Quiseste que me envolvesse e tivesse alguma utilidade.
Já Te disse, Pai, é tão difícil fazer a Tua vontade!
Eu sei que me pediste mais, mas ando tão cansada!
Deixo cair os braços, mas logo os levanto e mais uma vez vou à luta.
É uma luta desigual!
Tu chamas-me com a voz suave e doce do coração.
Eu resmungo e pergunto-Te se ainda não chega.
Eu sei, Pai Santo, que não chega, mas tenho tantas vezes vontade de desistir!...
Também eu preciso de um ombro! Contudo, tenho o meu sempre disponível e mal o "sino"toca, lá vou eu apagar mais um incêndio.
Eu vou onde tenho que ir, mas fico cansada!

A amiga que está internada estava amarrada!
Pediu que a libertasse. Respondi-lhe que não e fiquei perturbada.
Se não é violenta!!!
Não é violenta, mas faz muitos disparates. Assim, não causa problemas na hora das visitas.
Como pode um ser humano desagradar-se desta maneira em tão pouco tempo.
Pois é, Pai Santo.
Tu bem sabes, não buscas o sofrimento, mas deixas que ele aconteça.
Dói mesmo, Pai Santo!

Tenho andado calada, vazia, mesmo. Bem sabes que diante do sacrário fiquei calada e pedi-Te perdão pela secura. Mais que deserto, é aridez.
Tu semeias e eu fecho o coração!
Tu agitas e eu não consigo abanar!
Ajuda-me a compreender e a ouvir o Teu murmúrio ao meu ouvido.
Ajuda-me a abrir de novo o coração à serenidade das Tuas palavras de amor.
Ensina-me a ver-Te e a sentir-Te.
Tu que és Pai e és Mãe acolhe-me no teu regaço de amor, afaga os meus cabelos com ternura e ensina-me a linguagem da Fé, em Ti e nos irmãos.

Obrigada Pai!
Obrigada Mãe!

6 comentários:

Malu disse...

Olha um sinal que o Pai te dá: escreves(-me) neste post o que não consigo dizer e não consegui entender numa experiencia semelhante (se tu soubesses...) e acredita que isto é rhema - o Pai serviu-se de ti, foste instrumento Andorante. Dá-Lhe graças pelo bem que me fez ler-te, acredita!

Dispõe-te ao Pai e Ele aje em ti. Já te faz algum sentido a forma como Ele escolhe agir? Numa próxima vez, provavelmente será diferente, basta não esqueceres que te ouve e que te dá, espera sempre nEle.

Obrigada Pai pelo que me dás através da Andorante e obrigada por ela :)

Beijinhos

malu disse...

Emedas: aquele sinal "/ tem acontecido nos comentários e substituiu a palavra "Rhema".

Contente por teres voltado!

joaquim disse...

Passei para deixar um abraço e uma oração, aquela que tu quiseres, que encha o teu coração.
Abraço em Cristo

Anónimo disse...

Força e coragem... a brisa do Espírito Santo por vezes é ténue mas ainda assim sente-se...

O teu coração é lindo e amado pelo Pai..

Andante disse...

Obrigada pelo vosso amor.

Olá Malu!
Tantos mimos!

Nunca deixei de rezar, Joaquim, mas é uma oração feita silêncio e silêncios.

Eu sei; Andarilho, que o Espírito Santo não desiste eu queria ouvi-Lo soprar com mais força e veemência. Ele não faz o que eu quero, mas o que deve ser feito.

Um beijo peregrino e andorante cheio de uma imensa ternura.

xana disse...

querida andante,
Fico aqui um pouquinho agora contigo. Para um profundo e forte abraço.
Pronto, já me sentei e tudo. Estou mesmo aqui á tua beira!